18 novas exposições, tecnologia no Museu de História da Cidade e roteiros temáticos são outras grandes apostas em 2019 

No ano em que Viseu é “Destino Nacional de Gastronomia”, os Museus Municipais elegem como uma das suas principais apostas a valorização cultural, criativa e educativa da gastronomia e dos seus universos patrimoniais, simbólicos ou sociais.

Os sete espaços museológicos do Município

  • Quinta da Cruz
  • Museu do Quartzo
  • Museu Almeida Moreira
  • Museu de História da Cidade
  • Coleção Arqueológica José Coelho
  • Casa da Ribeira
  • Museu do Linho de Várzea de Calde

― respondem assim ao repto viseense de 2019, com uma programação diversificada e para todos os públicos, através de exposições, atividades educativas, workshops e conferências.
A Quinta da Cruz promove projetos artísticos inéditos voltados para a terra, a ecologia e a gastronomia e outros educativos, em talhões da horta comunitária local.

Ao longo do ano, os Museus Municipais organizam um ciclo de conversas e conferências subordinadas ao tema “A Gastronomia & o Resto”, explorando as afinidades entre a mesa beiraltina e temas como a arte, a religião, a política, a ciência e a saúde. Mas nem só de gastronomia se fazem os Museus Municipais de Viseu em 2019.

Arte e natureza, tecnologia e viagens são outros temas em destaque

18 novas exposições renovarão os pretextos de uma visita a estes centros de cultura viseenses, nascerá o primeiro roteiro de “realidade aumentada” e inicia-se a instituição do Pólo Arqueológico de Viseu.

Em 2019, o digital e a realidade aumentada farão o próximo polo do projeto do Museu de História da Cidade de Viseu. No primeiro semestre é aberto o “Museu Virtual”, ao qual estará associada uma app para uma visita histórica em modo de realidade aumentada. A sua apresentação está prevista para 18 de Maio, data que assinala um ano sobre a abertura do 1º polo do museu.

MUSEUS E ATIVIDADES

Museu Almeida Moreira

Promoverá, no primeiro semestre, um preview do futuro Museu Keil Amaral, com a exposição “Alfredo Keil: Um Primeiro Olhar”, que apresentará ao público algumas das obras mais emblemáticas do artista. No verão, apresenta-se uma exposição inédita de “Guias e Livros de Viagens” de autores estrangeiros com referências a Viseu, desde a Monarquia Constitucional até ao Estado Novo.

Museu do Quartzo

Aa grande exposição do ano chega em julho: “Diamantes com Estórias”. Uma mostra que vai contar com réplicas de alguns dos mais famosos diamantes do mundo, assim como histórias e lendas sobre as pedras preciosas. Do espólio, farão parte algumas das joias da coroa britânica.

“O Monte de Santa Luzia na Idade do Bronze” é a proposta de roteiro do Museu do Quartzo, numa colaboração com a Coleção Arqueológica. A experiência contará com oficinas e um workshop de culinária.

Quinta da Cruz

Exposição de destaque do ano é “O Horizonte”, de Cristina Rodrigues, que inaugurou em janeiro e se prolongará até junho. No segundo semestre, a casa principal é ocupada por criações artísticas inéditas, multidisciplinares, baseadas nas temáticas da ecologia, da terra e da gastronomia.

Coleção Arqueológica José Coelho

Exposição temporária que a Coleção Arqueológica José Coelho recebe a partir de março, ancorada nos vestígios e achados reunidos por João Inês Vaz entre 1989 e 1991, no Centro Histórico de Viseu. Um encontro inédito e em primeira mão com os registos da escavação e com alguns dos materiais arqueológicos encontrados no local.

Casa do Miradouro

Formalização e instituição do Polo Arqueológico Municipal e da sua Reserva.

Casa da Ribeira

Exposição inédita “As loiças antigas e tradicionais”. Com inauguração prevista para outubro, esta exposição vai destacar os materiais utilizados na cozinha nos finais do séc. XIX, inícios do séc. XX.

Museu do Linho de Calde

Gastronomia combinada com vinhos. “Rótulos de Vinho” é a exposição de pintura que inaugura em setembro, da autoria de Vanessa Perdigão.

Ao longo do ano, os Museus Municipais de Viseu organizam, ainda, um conjunto de dinâmicas e eventos relevantes, parte das quais contam com várias edições. São os casos do festival EDUCARTE (promovido pela APECV, na Quinta da Cruz) e da “Feira dos Minerais, Gemas e Fósseis” (do Museu do Quartzo), da “Mostra de Doçaria da Páscoa”, na Casa da Ribeira, ou da bem-sucedida “Noite do Pijama” do Museu do Quartzo.

Roteiros temáticos
Os Museus e as suas envolventes

Em 2019, os sete espaços museológicos também proporcionarão roteiros guiados aos visitantes.
A Coleção Arqueológica retoma os bem-sucedidos roteiros arqueológicos que estrearam em 2018: o “Roteiro Megalítico” e “A Civitas de Viseu”. Com estreia em 2019, nascem os roteiros “Lagaretas de Vissaium” e “Arqueologia e Salvaguarda da Cidade”.

Já com ponto de partida no Museu de História da Cidade, o visitante vai poder percorrer o roteiro “Viseu Renascentista” e, também no centro, com início no Museu Almeida Moreira, os roteiros “Viseu no Tempo de Almeida Moreira” e “Viseu Azulejar”.

Um percurso pelo Parque Linear do Pavia e pelas espécies arbóreas e ervas comestíveis são as propostas da Casa da Ribeira e da Quinta da Cruz, cujos roteiros estarão disponíveis no início da primavera, nas respetivas envolventes. Todas as novidades sobre os Museus Municipais de Viseu podem ser conhecidas em www.visitviseu.pt e no Facebook e Instagram “Museus de Viseu”.

Fonte/Texto/Imagem: visitviseu.pt

Deixe o seu comentário

%d bloggers like this: